Leilão de imóveis como investimento

Leilão de imóveis como investimento

leilão de imóveis como investimento

Está procurando uma opção de renda que seja segura e rentável? Saiba tudo sobre o leilão de imóveis como investimento e como você pode fazer excelentes negócios.

leilão de imóveis como investimento

Além de vantajosos para quem busca itens abaixo do preço de mercado, o leilão de imóveis como investimento pode ser também uma ótima fonte de renda. Esta já é uma modalidade consolidada entre o público que arremata imóveis para revendê-los e sabe por que? Por que o margem de lucro pode ser maior do que qualquer outro tipo de investimento!

E, se você está interessado neste tipo de negócio, preparamos hoje um guia completo com tudo o que você precisa saber. Leilões online são confiáveis? O que é preciso para participar de um leilão de imóveis? Quais documentos são necessários? Como fazer um bom negócio com leilões?

Para iniciarmos, é preciso entender que é possível comprar em leilões casas, terrenos, apartamentos, salas comerciais e outros. E tudo com até 60% de desconto em relação ao valor de avaliação. Depois de arrematado o bem, é preciso cautela e estratégia para fazer um bom negócio com o imóvel.

Enfim, será que vale a pena investir em leilões de imóveis? Abaixo, listamos um passo-a-passo para você seguir e ter uma ótima experiência de investimento.

Conheça a fundo os termos dos leilões de imóveis e o leiloeiro

Antes de se cadastrar para um leilão de imóveis, leia atentamente o edital. Todos os leilões sérios possuem um edital e é lá que estão as condições do bem, meios de pagamento, etc. A partir dele, você vai entender todas as condições.

Além disso, é fundamental saber se o site de leilão é verdadeiro! Existem inúmeros relatos de sites golpistas que promovem falsos leilões. Isso é crime! Eles aplicam golpes nos interessados principalmente nos Leilões na modalidade online.

Saiba que qualquer valor pago no processo do leilão deve ser realizado mediante instruções do próprio Leiloeiro. É ele quem fará menção das condições do edital, inclusive a comissão que lhe cabe. Cada leilão possui diferentes formas de pagamentos quando das aquisições em leilões. Portanto, o edital traz estas informações e o leiloeiro ajuda nos esclarecimentos de como proceder.

Seja paciente

Quando o assunto é leilão de imóveis, é necessário ser paciente. Por exemplo, em casos de leilões judiciais pode ser que o comprador tenha que esperar para se apropriar do imóvel. Inclusive, pode ser que ele ainda esteja ocupado.

Depois, munido da carta de arrematação, o comprador pode dar entrada à solicitação de desocupação do imóvel. Como dissemos, para cada tipo de leilão existe uma forma de isto acontecer e não existe um tempo determinado. Assim, mantenha seu advogado sempre informado e ele poderá ajudar nestas questões!

Faça uma visita ao imóvel em leilão

Antes de dar seu lance em um imóvel em leilão, é imprescindível fazer uma visita para que você possa determinar o custo benefício do investimento. Assim, é possível verificar o estado de conservação do imóvel e calcular possíveis custos futuros. Você poderá ter que arcar com reformas, reparos e outros ajustes.

De fato, se a intenção for comprar um imóvel para revender, conte com um projeto de engenharia e arquitetura para adequá-lo. Entenda o público que quer atingir, seu perfil, necessidades, etc. Assim ficará mais fácil promover essas mudanças no imóvel arrematado.

Por isso, em certos casos, aconselhamos a visita com um arquiteto.

Programe-se para um leilão de imóveis como investimento

Se o intuito em comprar um imóvel em leilão é fazer dinheiro, é preferível que o pagamento seja feito à vista. Comprar via financiamento em banco, por exemplo, não é uma boa ideia. Nessa situação, os juros altos podem encobrir o desconto do imóvel adquirido.

No entanto, vale lembrar também que não é possível usar o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para comprar via leilão.

Outro detalhe importante: reserve um valor extra para as despesas. Podem entrar custos como Imposto de Renda, comissão do leiloeiro e escritura do imóvel. Se houver necessidade de despejo, o comprador é quem arca com os custos deste processo.

Débitos anteriores de terrenos leiloados: como ficam?

Neste caso, um ponto positivo quando se adquire um terreno via leilão é a quitação de débitos anteriores. Por exemplo, nos leilões judiciais, esta dívida é paga com o resultado positivo da transação. Ou seja, adquirindo um terreno via leilão, o novo proprietário não precisa se preocupar com impostos em atraso, por exemplo. No entanto, as regularizações burocráticas do terreno são de responsabilidade do comprador.

Portanto, se desejar revender o terreno comprado em leilão, leve isto em consideração. Faça as contas e veja qual a margem de lucro é possível aplicar na revenda. Saiba mais sobre terrenos em leilões neste artigo. 

Terreno em leilão tem busca jurídica simplificada

Ao contrário do que imaginam, o processo de busca jurídica dos terrenos disponíveis para arremate via leilão é bem simples. Isso porque quem escolhe adquirir o terreno via leilão tem todo o respaldo da equipe especialista do leiloeiro.

Dessa forma, o interessado receberá auxílio com todas as informações pertinentes ao processo de pós-venda do bem. Comprando via leilão, o cliente tem acesso mais fácil aos procedimentos de cobrança e documentação. Os procedimentos são: taxa de comissão a ser paga ao leiloeiro e listagem de documentos necessários para transferência do imóvel.

E se o imóvel estiver ocupado?

Arrematar um imóvel que ainda está ocupado pode ser uma grande dor de cabeça. Isso porque o processo de desocupação pode ser demorado e litigioso, como dissemos acima. Portanto, lembre-se: estudar com atenção o edital é fundamental para saber as reais condições do imóvel.

Nestes casos, o diálogo será sempre a primeira alterativa. Um advogado é fundamental para ajudar na negociação para que a desocupação ocorra de forma amigável

Assim, é possível estabelecer prazos para a desocupação do imóvel, considerando o interesse de ambas as partes. Além disso, o morador precisa de um tempo para encontrar outro lugar para morar.

Caso o diálogo não resolva, o novo proprietário do imóvel pode acionar judicialmente o morador. Neste caso, a Justiça determina a desocupação e transferência da posse do bem. Geralmente, a ação judicial é de baixo custo e não leva mais que três meses para ser concluída. Neste artigo falamos mais sobre imóveis ocupados.

Há, no entanto, algumas diferenças na hora de solicitar a desocupação na Justiça, dependendo da modalidade do leilão. Veja abaixo:

Vale a pena comprar um imóvel ocupado em leilão judicial?

No caso dos leilões judiciais, o comprador pode solicitar ao juiz a desocupação do imóvel 10 dias após a homologação do leilão. Assim, o mesmo juiz que emitiu a ordem do leilão judicial é quem deverá exigir a desocupação do imóvel.

Entretanto, em caso de leilões extrajudiciais, há duas hipóteses. Se o imóvel é proveniente de alienação fiduciária, o imóvel leiloado deve ser desocupado em 60 dias. Para isso, o comprador deve solicitar uma liminar na Justiça para exigir tal desocupação.

Mas, se o imóvel não está em alienação fiduciária, o arrematante precisa ingressar com uma ação de imissão de posse com antecipação de tutela. E o que é isso? É uma medida judicial utilizada por quem tem direito à posse de um imóvel mas não pode ocupa-lo.

Assim, uma vez aceita pelo juiz a antecipação de tutela, é autorizado o despejo do morador. Nesta situação, o imóvel não pode ser vendido para outra pessoa até que a ação de imissão de posse seja concluída. Portanto, a desocupação do imóvel é uma medida liminar, ou seja, não definitiva.

Se deseja revender o imóvel ocupado adquirido, tenha em mente estas complicações.

Como declarar um imóvel comprado em leilão no imposto de renda?

Imposto de renda sempre é um assunto complicado. Mas, muita calma nessa hora! Se você quer arrematar um bem em um leilão de imóvel como investimento, atenção nessa parte.

Na hora de fazer a declaração, custo do imóvel, ITBI e comissão do leiloeiro devem estar no custo total. É esse valor que será lançado detalhadamente na coluna de “Bens e Direitos” do Imposto de Renda.

Mas, e em casos de investimento em imóveis de leilão para venda futura? Quando se fala em ganho de capital/lucro imobiliário, a tributação varia entre 15% e 22,5% sobre o valor do ganho. Confira:

– Para ganhos até R$5 milhões, o imposto é de 15%.

– Imóveis nos quais os ganhos ficam entre R$5 milhões e R$10 milhões, a taxa é de 17,5%.

– Ganhos entre R$10 milhões e R$30 milhões, 20%

Acima destes valores, o imposto será de R$ 22,5%.

Uma dica para aqueles que investem em vários imóveis ao mesmo tempo é simples. Estude a possibilidade de abertura de pessoa jurídica para compra, venda e administração de imóveis. Dessa forma, o investidor pode optar pela tributação por lucro presumido, taxada em 6,73% sobre a receita de venda. Neste artigo, falamos mais sobre leilões e imposto de renda.

Posso confiar em um leilão online?

Também chamado de leilão eletrônico, essa modalidade segue praticamente a mesma dinâmica aplicada aos leilões presenciais. A única diferença é que existe um ambiente tecnológico e online para que a operação seja realizada.

Nesta plataforma, o interessado pode acessar o leilão a partir de qualquer localidade. Os lances e trâmites também são todos feitos online.

Aqui, uma das grandes vantagens é poder registrar um lance antes mesmo da abertura oficial do leilão. Neste caso, o interessado pode cadastrar um valor limite no site da leiloeira dias ou horas antes do início dos trabalhos. Dessa forma, quando o leilão inicia, o lance automático é apresentado em todas as rodadas. Assim, ele pode ser ultrapassado ou virar lance de arremate para o imóvel em questão.

Para quem busca praticidade, o leilão online é uma excelente aposta. Porém, quando o assunto é estratégia, exige um pouco mais de perspicácia por parte do interessado. Aqui, é preciso estar atendo em relação aos lances dos concorrentes. Outra coisa, é o jogo de cintura e a malícia para dosar na medida certa os lances de forma adequada.

Neste artigo listamos algumas estratégias para não cair no gole de falsos leilões.

E aí, já está craque no assunto de leilões de imóveis? Agora, conheças as nossas oportunidades, faça as contas e conte com uma boa assessoria jurídica. Bons negócios estão por vir! Boa sorte!

Summary
Leilão de imóveis como investimento
Article Name
Leilão de imóveis como investimento
Description
Está procurando uma opção de renda segura e rentável? Saiba tudo sobre o leilão de imóveis como investimento e como você pode fazer excelentes negócios.
Author
Publisher Name
e-Confiança Leilões
Publisher Logo
Redaçao

Os comentários estão fechados.